segunda-feira, 4 de julho de 2016

8. Busque experiências similares

Depois que a ideia for definida, o próximo passo a ser tomado é buscar experiências similares. Para Marcelo Aidar, da FGV-SP, essa procura é fundamental para ficar por dentro dos problemas enfrentados pelo tipo de negócio e quais soluções estão sendo adotadas. "O empreendedor pode aprender com os erros dos outros aparecendo como cliente, sendo um observador externo".

Antonio Carlos de Matos, do Sebrae-SP, dá um exemplo de como pode ser feita essa pesquisa. Por exemplo, se você for montar uma pizzaria, saia a campo, fazendo pesquisas com 50 outras pizzarias. Se o negócio for localizado na zona oeste da cidade, vá à zona sul coletar informações, para não parecer que você está checando a concorrência. Permaneça algumas horas na frente do estabelecimento, observe a movimentação dentro do local, o atendimento, as pessoas que ali circulam, converse com os empregados e com os proprietários, peça dicas sobre fornecedores e clientes, entre outros. Isso vai ajudar você a entender as condições que tornam o negócio viável, quais possíveis problemas poderá enfrentar e como solucioná-los e, com isso, você elimina o medo de partir para essa nova trajetória.
Jesse Andrade, proprietário do restaurante Josephine (SP), aplicou o método. "Quando resolvi montar o restaurante, fui para a rua visitar lanchonetes e restaurantes para checar o perfil do negócio, para ver se minha idéia poderia virar realidade ou não. Tenho um perfil arrojado, mas gosto de estar atualizado com o mercado".

André Kina, proprietário da 4Bio, investiu no trabalho de consultoria para conhecer o mercado de saúde na prática, já que sua empresa seria focada em medicamentos especiais. "Conheci os fornecedores, o perfil do cliente final, entendi mais sobre medicamentos especializados. Esse trabalho de campo foi fundamental para direcionar a minha empresa".
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário